Não tente mudar o outro; mude você!

ALERTA: a violência contra a mulher precisa ser denunciada!

ALERTA: a violência contra a mulher precisa ser denunciada!





No dia 25 de novembro (dia internacional do combate à violência contra a mulher), duas matérias me chamaram atenção: 1) cantora gospel é filmada sendo agredida pelo marido em shopping no Rio de Janeiro (RJ); 2) jovem se joga do 4º andar para fugir das agressões do marido, em Araraquara (SP).


Infelizmente, tais reportagens servem como um alerta para os abusos físicos e psicológicos que ainda são tão comuns e corriqueiros, em pleno século 21!


Como psicólogo não dá para ficar em silêncio ou fingir que tal realidade não existe. Não tem como fechar os olhos e não encarar de frente a falta da qualidade de vida, vivenciada por um número super expressivo de mulheres em nossos país, que em decorrência de companheiros tóxicos e nocivos levam uma vida incompleta e infeliz... 


Se você vive alguma situação do tipo ou se vê de perto alguém vivendo essa tristeza de relacionamento, não se cale: Ligue 180 e denuncie e essa violência. 


Não aceite o ditado de que em briga de marido e mulher ninguém mete a colher! É também nosso dever buscar pela redução do enorme número de agressões e das muitas mortes que são cometidas diariamente contra o sexo feminino!


Faça a denúncia (que pode ser anônima), peça ajuda policial e judicial para manter o cônjuge agressor distante. Procure estar ao lado de alguém confiável, solidário e que preferencialmente não te julgue...


Caso você não seja a mulher agredida ou o apoiador da vítima, seja solidário. Esteja do lado da pessoa, sem julgamentos e, principalmente, sem acreditar no falsa idéia de que uma pessoa apanha ou sofre porque gosta. 


As nuances psicológicas são muitas e por isso, em boa parte dos casos, elas dificultam o desprendimento e desligamento da vítima do agressor... Se você , que está apoiando uma mulher numa situação assim, ou se você mesma foi quem fez a denúncia, mas, se deu conta de ainda não ter força emocional para se desprender deste laço perverso, procure auxílio especializado (como um psicólogo, por exemplo).


Faça o possível e o impossível para sair deste tormento e acredite: você consegue! Seja você a prioridade da sua vida! Seja você o grande amor da sua vida! Pense nisso!


Jansen Santos Sarmento da Silva - Doctoralia.com.br


Psicólogo Jansen Sarnento

CRP: 05/38624

(21) 98337-2725 - 99131-6295

Atendimento On Line


Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário