Não tente mudar o outro; mude você!

Empatia: A capacidade de se colocar no lugar do outro

Empatia: A capacidade de se colocar no lugar do outro


Por um mundo mais empático, por um Brasil que aprenda a se colocar mais no lugar do outro... Vale apena ler o texto abaixo e conhecer um pouco mais sobre o real sentido da palavra empatia:

O que é Empatia?
Empatia significa a capacidade psicológica para sentir o que sentiria uma outra pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela. Consiste em tentar compreender sentimentos e emoções, procurando experimentar de forma objetiva e racional o que sente outro indivíduo.
A empatia leva as pessoas a ajudarem umas às outras. Está intimamente ligada ao altruísmo - amor e interesse pelo próximo - e à capacidade de ajudar. Quando um indivíduo consegue sentir a dor ou o sofrimento do outro ao se colocar no seu lugar, desperta a vontade de ajudar e de agir seguindo princípios morais.
A capacidade de se colocar no lugar do outro, que se desenvolve através da empatia, ajuda a compreender melhor o comportamento alheio em determinadas circunstâncias e a forma como outra pessoa toma as decisões.
Com origem no termo em grego empatheia, que significava "paixão", a empatia pressupõe uma comunicação afetiva com outra pessoa e é um dos fundamentos da identificação e compreensão psicológica de outros indivíduos.
O que é uma pessoa empática?
Ser empático é se identificar com outra pessoa ou com a situação vivida por ela. É saber ouvir os outros e se esforçar para compreender os seus problemas, suas dificuldades e as suas emoções.
Quando alguém diz “houve uma empatia imediata entre nós”, isso significa que houve um grande envolvimento, uma identificação instantânea. O contato com a outra pessoa gerou prazer, alegria e satisfação. Houve compatibilidade. Nesse contexto, a empatia pode ser considerada o oposto de antipatia.
Para ser empático é preciso conseguir ultrapassar as barreiras do egoísmo, do preconceito ou do medo do que é desconhecido ou diferente. Para que uma pessoa consiga exercer a empatia é preciso retirar a atenção de seus próprios problemas e manter seu foco de atenção na outra pessoa.
Empatia nas relações:
A empatia pode ocorrer em todos os tipos de relacionamentos humanos: nas relações familiares, nas amizades, no ambiente de trabalho e até mesmo com pessoas desconhecidas. É um sentimento indispensável para melhorar a qualidade da comunicação e do relacionamento entre as pessoas.
Nas relações pessoais a empatia pode ser fundamental para a compreensão de dificuldades das pessoas com quem se convive, ajudando a diminuir e evitar conflitos. O mesmo pode ocorrer no ambiente de trabalho, já que a empatia pode ajudar que um colega compreenda as dificuldades enfrentadas por outro.
A empatia entre pessoas que não se conhecem é a mais difícil de ocorrer, já que se caracteriza por um sentimento de compreensão com uma pessoa com quem não existe nenhum vínculo de afeto.
Entretanto, é importante saber que a empatia é um sentimento que pode ser praticado. Uma das maneiras de exercitar a empatia é treinar manter um olhar de afeto sobre as necessidades de outras pessoas.
Confira quais as Coisas que te mostram como é sentir empatia.
Empatia na psicologia:
Na área da psicologia a empatia é fundamental para o sucesso da relação entre o paciente e o terapeuta. Para que o psicólogo faça um bom trabalho é indispensável que ele consiga desenvolver a empatia com seus pacientes.
Assim ele consegue colocar-se em seu lugar, compreender seus sentimentos e perceber quais são os medos e as inseguranças que precisam ser trabalhadas no processo terapêutico.
Além de conseguir colocar-se no lugar de seu paciente, é preciso que o psicólogo desenvolva a aptidão de compartilhar as emoções vividas por ele, estabelecendo uma verdadeira ligação emocional com as questões apresentadas na terapia.
Empatia e simpatia:
A empatia é diferente da simpatia, porque a simpatia é maioritariamente uma resposta intelectual, enquanto a empatia é uma fusão emotiva. Enquanto a simpatia indica uma vontade de estar na presença de outra pessoa e de agradá-la, a empatia faz brotar uma vontade de compreender e conhecer outra pessoa.
A simpatia, por exemplo, costuma unir as pessoas através das afinidades, ou seja, do que elas possuem em comum. Já a empatia não costuma acontecer necessariamente por afinidade, já que ela ocorre por um processo de compreensão da situação vivida pela outra pessoa.

Observação: Texto extraído do site: https://www.significados.com.br/empatia/

Agora que você já sabe um pouco mais sobre este sentimento, que é um dos mais nobres existentes em nós, seres humanos, que tal ir um pouco além do próprio umbigo? Que tal buscar o crescimento pessoal, pensando no seu próximo, para passar melhor por esta fase tão difícil que o país está vivendo? 

Não basta falar da boca para fora: é preciso praticar atos e atitudes que realmente de tornem uma pessoa empática!

Psicólogo Jansen Sarmento
CRP: 05/38624
(21) 99131-6295
Atendimento ON LINE

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário