Não tente mudar o outro; mude você!

Brasil: o país mais ansioso do mundo e que ainda vê o tratamento psíquico como um tabu.

Brasil: o país mais ansioso do mundo e que ainda vê o tratamento psíquico como um tabu.




Segundo dados da OMS (Organização Mundial de Saúde), 18,6 milhões de brasileiros, têm ansiedade. Esse número alarmante e preocupante coloca o Brasil como o país mais ansioso do mundo. Tais dados também indicam que o transtorno acomete mais as mulheres do país, onde 7,7% delas são ansiosas, enquanto que os homens estão em 3,6% (mais que o dobro do sexo feminino).


E os dados não param por aí: somos o 5º país com mais casos de depressão no mundo e os transtornos mentais são responsáveis por mais de 1/3 do número total de incapacidade nas Américas.




A ansiedade é um fenômeno característico do ser humano e na medida certa, pode ser benéfico, estimulando a pessoa a entrar em ação ou a reagir diante de determinada situação. No entanto, quando atinge graus intensos, causa o efeito contrário, impedindo reações, paralisando e prejudicando muito a qualidade de vida do ser humano.


Nos dias atuais está sendo cada vez mais difícil não esbarrar em situações que geram grande ansiedade, principalmente, porque somos constantemente estimulados a manter comportamentos que produzem respostas imediatas, bem como, aparentar uma vida, geralmente exigida pelas redes digitais, bem distante da nossa realidade. E quando nos deixamos levar radicalmente por tais exigências e imposições, ficamos continuamente sob pressão e estresse. Uma realidade que não cresce apenas em solo brasileiro, mas, que se alastra pelo mundo inteiro.


Apesar do assunto estar em grande relevância na atualidade e de ganhar maior conscientização dia após dia, ainda existe um enorme tabu em torno da ansiedade e da depressão. Muitos que criticam e chegam ao ponto de taxá-la como "frescura", valendo ressaltar que a crítica fica ainda maior quando se fala sobre o uso de medicamentos. 


Clique Aqui no Link e proveite ofertas imperdíveis 


Há um grande número de pessoas resistentes ao tratamento psicológico e psiquiátrico, com a ideia equivocada de que tanto o psicólogo, como o psiquiatra só servem para tratar de loucos e que a medicação pode causar efeitos colaterais profundos e danosos, causando uma dependência que pode ir até o final da vida de uma pessoa.


Por outro lado, tem aqueles que acreditam que só a medicação resolve seus problemas e que não há a necessidade de outros gastos e, é neste tipo de olhar que uma pessoa pode trilhar um caminho danoso e perigoso e de fato ocasionar uma dependência sem fim, transformando transtornos em verdadeiros fantasmas de estimação, trazendo inclusive o medo de parar o seu uso, por se achar que novos sintomas da ansiedade e depressão virão...


Portanto, vale dizer que cada caso é um caso, sendo preciso avaliar e definir qual é o tratamento mais adequado para quem procura um profissional especializado. É preciso conhecer a intensidade, frequência e duração dos sintomas da ansiedade, como também a capacidade de cada pessoa no enfrentamento das situações do dia a dia. Informações que só se tem através do acompanhamento psicológico e psiquiátrico, compreendendo o histórico do paciente e dos seus aspectos psíquicos.


Booking.com


É na psicoterapia que a pessoa trata as causas da ansiedade e descobre meios para elaborar e ressignificar situações que desencadeiam o transtorno. Porém, até que se comece a trabalhar as questões psicológicas e mentais com maior tranquilidade, o processo pode ser lento, indo de acordo com o tempo psíquico de cada paciente e, é aí que o tratamento medicamentoso pode ser um grande aliado, pois ajudará a controlar sintomas e instaurar mais tranquilidade aqueles que estejam em níveis mais avançados de ansiedade e depressão.


Só se consegue trazer a ansiedade para níveis que podemos chamar de normais, se houver um trabalho para se entender as causas dos seus excessos, o que ocasionará no resgate da tão sonhada qualidade de vida e o auxílio psicológico é o primeiro passo para a compreensão do que está se passando, bem como para avaliar a dimensão dos sintomas ansiosos e depressivos. 


É a partir deste trabalho que o psicólogo poderá indicar os caminhos mais adequado para seu enfrentamento e se for o caso, recomendar, ainda, o tratamento associado a medicamentos, que somente poderão ser receitados por um médico psiquiatra. Vale ressaltar que a caminhada pode ser longa, mas, sem nenhuma sombra de dúvidas trará novos horizontes para a vida daqueles que decidem se tratar. Pense nisso.


Jansen Santos Sarmento da Silva - Doctoralia.com.br


Psicólogo Jansen Sarmento

CRP: 05/38624

(21) 98337-2725

Atendimento on line

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário