Encontre aqui o seu hotel!

Booking.com

Guimbas de cigarro: as maiores poluidoras dos mares

Guimbas de cigarro: as maiores poluidoras dos mares



Além de fazer muito mal ao organismo humano, o cigarro é também uma grande ameaça para os oceanos. De acordo com a Organização Ocean Conservancy, patrocinadora da limpeza de praias pelo mundo afora, ao longo de 32 anos (são mais de 100 paises, desde sua fundação em 1986), 60 milhões de guimbas foram recolhidas nestas ações.

Tal fato coloca um dos maiores vilões da nossa saúde como o principal responsável pela poluição dos oceanos, ultrapassando inclusive, o plástico. Um terço de toda a totalidade das porcarias encontradas no fundo do mar são de guimbas de cigarros.

 photo Sem ttulo_zps8ipv2s29.png




Para deixar a situação ainda pior, tais restos foram detectados, respectivamente, em cerca de 70% e 30% das aves e tartarugas marinhas, o que pode comprometer seriamente a vida destes animais. Vale ainda dizer que o plástico tem uma participação especial neste cenário uma vez que partículas micro do produto estão nos filtros, fazendo deles produtos não biodegradáveis.



Ao todo, são produzidos cerca de 5,6 trilhões de cigarros todos os anos no mundo e a maior parte deles são compostos de filtros de acetato de celulose (entre outras substâncias tóxicas), levando aproximadamente 10 anos para se decompor totalmente e o descarte irregular  acaba por transformar os oceanos numa de suas principais latrinas.



O fundador da Organização Cigarette Butt Pollution, Thomas Novontny, é um defensor da destituição das mesmas e falou à NBC News, em uma entrevista que os filtros são apenas um instrumento de marketing adotado pelas empresas para facilitar que as pessoas fumem. Ele pontua ainda que os filtros formadores das guimbas deveriam ser banidos para diminuir a poluição dos oceanos. "As bitucas (outro termo designado para guimba) são extremamente contaminantes, pelos resíduos plásticos do acetato. Para mim, parece bem claro que não podemos continuar permitindo que elas circulem".

(Fonte: Revista Época (Negócios)



Os dados informados nesta pesquisa  não tem o intuito de fazer uma campanha antitabagista (vale dizer que a pessoa que vos escreve é fumante desde os 15 anos de idade), mas, sim de trazer a conscientização para o cuidado no descarte dos restos dos cigarros consumidos, uma vez que estas pequenas e "inocentes" guimbas colaboram e muito para a poluição dos mares!

Se cada um de nós fizer a sua parte, guardando consigo o que sobra de seu cigarro, descartando-o em latas de lixos, estaremos contribuindo para a preservação, não só dos oceanos, como também de toda a natureza... Nada de adotar aquele senso comum e mal educado no qual dizem que um "lixinho de nada" não faz mal a ninguém, pois, os estudos estão aí para mostrar o contrário. 


Se você é viajante ou tem pretensão de ser, saiba que suas ações podem ajudar a definir nosso futuro... Respeitar o lugar que visita, entender que educação e cidadania tem de acontecer em qualquer lugar do mundo é fundamental! É preciso tomarmos essa responsabilidade para nós mesmos, agindo individualmente e também levando  essa causa para outras pessoas. Sozinhos, somos um pequeno ponto na multidão, mas, juntos ficamos fortes e as possibilidades de alcançar tal objetivo são muito maiores!




Com consciência e pensando que aquilo que aparentemente nao te prejudica hoje, pode ser fatal no futuro, muitas atos danosos ao meio ambiente podem ser evitados... Deixar de jogar suas guimbas de cigarro em qualquer outro lugar que não seja a lata de lixo já é um começo! Faça sempre a sua parte; a natureza agradece!

Jansen Sarmento







Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário