Encontre aqui o seu hotel!

Booking.com

Chile: a poesia das três casas de Pablo Neruda em Santiago, Valparaíso e Isla Negra...

Chile: a poesia das três casas de Pablo Neruda em Santiago, Valparaíso e Isla Negra...

Pintura em Isla Negra

Um dos países mais interessantes da América do Sul a ser conhecido é o Chile: além de ser um dos países mais desenvolvidos do continente, tornando a viagem prática e segura, ele também tem uma ótima diversidade natural e uma ótima bagagem cultural...

Jardim da casa La Sebastiana

A vista que tanto encantou Neruda para comprar La Sebastiana

Mar e montanhas, gelo e deserto fazem parte do pacote de atividades que deixam o turista enlouquecido ao percorrer o país... O mesmo vale para os seus atrativos artísticos e culturais, que tem em Santiago e Valparaíso os maiores representantes no que diz respeito a arte e cultura.

A criatividade e sensibilidade na Casa La Chascona

A criatividade e sensibilidade na Casa La Chascona


Um dos maiores nomes (se não o maior) da arte chilena está em Pablo Neruda: nascido em Santiago e um dos grandes poetas da América Latina do século XX; além de ganhador do prêmio Nobel de Literatura no ano de 1971 ele também foi cônsul do Chile na Espanha, entre os anos de 1934 e 1938.

Moal de Pablo Neruda - Isla Negra

Isla Negra e o mar que tanto inspirou Neruda para criar suas obras...

Além do legado literário, Neruda deixou como herança cultural para o Chile suas três casas, nas quais viveu: La Chascona, La Sebastiana e Isla Negra.




A primeira, que significa A Cabeluda ou A Descabelada, fica na cidade de Santiago e é a mais poética de todas: surgiu em decorrência do romance clandestino com Matilde Urrutia. A casa recebeu o nome numa homenagem aos cabelos revoltos da amante, que posteriormente se tornou a terceira esposa de Neruda. Nela o poeta viveu com Matilde de 1955 até o final de seus dias. Ali o poeta guardou quadros presenteados por grandes artistas da época, fazendo da residência uma importante pinacoteca. A casa cresceu de acordo com a inventividade do escritor, ganhou contornos únicos, além de peças trazidas de várias partes do mundo, por conta de sua mania em acumular coisas, tornando a visitação extremamente interessante e cheia de surpresas. Vale dizer que durante o golpe de Pinochet, a casa foi devastada e muito do que havia nela foi saqueado pela ditadura, contudo, Matilde residiu na residência até a sua morte, no ano de 1985.

La Chascona - Santiago

La Chascona - Santiago



A segunda foi comprada inacabada, no ano de 1959, em conjunto com um casal de amigos, que ficou com o porão e os dois primeiros pisos, enquanto Neruda se apossou do terceiro e do quarto. O que interessava ao escritor nesta casa era a belíssima vista do porto e do mar do Pacífico. Embora a residência não tenha o mesmo acevo das outras duas casas e tenham seus cômodos um pouco mais apertados que as demais, a vista que se tem é de cair o queixo e, num dia de sol, a visão beira a perfeição... Ela está distante a 2 km do Cerro Alegre e, para quem deseja conhecê-la por conta própria, vale muito a caminhada pelas ladeiras de Valparaíso para se chegar até ela (para os mais preguiçosos, sugiro que a ida seja feita de táxi ou ônibus, enquanto a volta pode ser facilmente feita a pé, descendo as ladeiras de Valpo)... A residência também foi saqueada no governo Pinochet e restaurada na década de 1990.

La Sebastiana - Valparaíso



La Sebastiana - Valparaíso

A terceira e mais famosa casa de Neruda foi comprada em 1939 (sendo, portanto a primeira casa a ser adquirida por ele). Foi o grande refúgio do escritor e era para onde ia quando queria produzir. Seu nome, Isla Negra, foi escolhido porque ali o escritor se sentia ilhado para criar. Ela fica na cidade de El Quisco, distante a 120 km de Santiago e a 70 km de Valparaíso. Neruda a reformou e foi criando novos aposentos, buscando deixá-la com a aparência mais próxima possível de um barco. É a mais bela de suas residências e também a que mais se parece com um museu, guardando o maior acervo de peças que foram adquiridas pelo escritor ao longo de sua vida. O fato de estar localizada aos "pés" do Oceano Pacífico acentuam ainda mais sua beleza e seu charme.

 Isla Negra - El Quisco

La Sebastiana - Valparaíso

Cada casa tem seu brilho, sua história e personalidade, sendo a visitação obrigatória para aqueles que pretendem ou já tem sua visitação ao Chile como certa! Delas o visitante que assim se permitir, pode sair com a alma embevecida de todo o talento, criatividade e poesia de Neruda... Ah, e não deixem de alugar os áudios guias para acompanhar a história do maior escritor e poeta chileno de todos os tempos... Não são permitidas fotos dentro das residências, portanto, preparem-se para fotografar mentalmente cada cantinho desses verdadeiros templos da cultura e da arte.

Uma das fachadas de La Chascona

Entrada de La Sebastiana

Uma das Fachadas de Isla Negra

Querendo obter maiores informações sobre as três casas de Neruda e sobre o Chile, pode me perguntar que eu conto tudo! Ah, precisando de consultoria para a viagem dos seus sonhos, pode me procurar no e-mail: jansen.sarmento@gmail.com  ou na minha fanpage (Jansen Terapeuta pelo Mundo). Comigo não há preocupações com roteiro, hospedagem, compra de passagens e outras questões burocráticas.... Pode acreditar: sai muito mais em conta do que se pode imaginar! Viajar é meu mundo... Viajar é terapêutico!

Jansen Sarmento
TripAdvisor
TripAdvisor






Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário