Encontre aqui o seu hotel!

Booking.com

Algumas considerações sobre o descaso com as paralimpíadas...

Foto: Beto Barata/ PR - Site: www.fotospublicas.com

Após o sucesso e da visibilidade dos jogos olímpicos no Rio de Janeiro, imaginei que veríamos um tratamento, no mínimo, parecido com as paralimpíadas e, para minha frustração, verifiquei que a minha percepção estava errada. Mesmo com a importância dos jogos e do alcance internacional do evento. Nenhum de nossos canais abertos de maior audiência se dignou a apresentar a cerimônia de abertura paralímpica, que hoje foi tão exaltada e elogiada nos programas de jornais...

É engraçado o quanto existe de hipocrisia na mídia televisiva, fazendo questão de enaltecer atletas que enfrentaram todo o tipo de dificuldades (sejam elas na ordem da deficiência física ou não) e quando tem a oportunidade de fazer sua parte, mostrando e larga escala toda a garra e superação desses mesmos atletas, não tem coragem de abrir mão de seus lucros, por apenas algumas horas, para prestar homenagem àqueles que são, em minha concepção, os maiores heróis do esporte...

De maneira alguma quero tirar o mérito dos atletas olímpicos, de suas conquistas e de todas as dificuldades que a grande maioria passa para representar nosso país em suas modalidades esportivas. Salvos alguns esportes de maior visibilidade, apelo e, consequentemente, patrocínios, a vida de quem tem como profissão o esporte é dura, difícil e, em diversos casos. muito mal remunerada.

Acontece que com nossos atletas paraolímpicos as dificuldades vem em dobro: além do enfrentamento da triste realidade que o atleta brasileiro enfrenta, de verbas, patrocínios, etc, esses monstros da superação lidam todos os dias com as adversidades impostas por uma sociedade que a cada dia está mais imediatista, egoísta e, até mesmo, imatura.

A intenção aqui não é de colocar ninguém ao patamar de coitadinho ou de desprivilegiado, mas, sim a de chamar atenção ao respeito e orgulho que não só nossos atletas paralímpicos, mas, que todas as pessoas com deficiências físicas merecem. É duro dizer e constatar o que vou dizer, mas, caso não seja alguma "modinha", a deficiência física não chama atenção, não gera lucros e, para piorar a história, causa desconforto e estranhamento, ocasionando no silêncio e na preferência por não discutir o assunto de frente.

Por conta destes e demais fatores, nossos heróis não receberam a visibilidade que mereciam, nem foram aplaudidos pela imprensa em tempo real. Contudo, foi realizada uma belíssima e emocionante cerimônia de abertura, da qual foi impossível se manter indiferente, tanto para quem assistiu na íntegra ou para quem viu os flashes. Triste que a maior emissora brasileira tenha preferido ignorar um momento histórico, com a desculpa de não poder deixar de lado sua grade de programação.

Lamentável que a maioria da população não teve o mesmo acesso que foi dado ao evento anterior, mais "rico e com maiores oportunidades de lucros e ganhos" para os seus organizadores. Foi escrachada a falta de respeito e o descaso dado aos nossos atletas que figuram entre as dez maiores potências paralímpicas no mundo (com a previsão de estar entre as cinco ao final destas paralimpíadas). Ah, como seria bom que por algumas horas, a ganância cedesse lugar ao altruísmo e à oportunidade de mostrar o valor e garra destes nossos guerreiros. Como seria bacana ver uma emissora, por alguns momentos, deixando de contabilizar dinheiro, em nome do orgulho de apoiar brasileiros representando sua nação.

A cidade do Rio de Janeiro e nossas emissoras mais famosas perderam uma excelente oportunidade de mostrar seu engajamento na causa social dos deficientes físicos. Os patrocinadores não  tiveram interesse em bancar o valor comercial da audiência e as TVs estavam desinteressados em colocar a questão filosófica na frente da ambição, mas, não tem problema... Juntos somos fortes!

Fica aqui o meu apoio e o convite para que nós cidadãos comuns apoiemos em alto e bom sons nossos atletas paralímpicos. Que façamos a nossa parte e acompanhemos com afinco a odisseia dos nossos heróis! Para você, que pode e tem condições, assista aos jogos, vá fazer coro e impulsionar nossos guerreiros na direção da vitória. Aos que não tem como fazer isso, acompanhe pela internet, nos noticiários e fique na corrente positiva em prol desses gigantes que tanto abrilhantam o significado de garra e superação.

O início dos jogos paralímpicos foi lindo e assim, como a abertura o foi, todo o decorrer dos jogos serão sensacionais.

"Quanto maiores são as dificuldades a vencer, maior será a satisfação." (Cícero)



Jansen Sarmento
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário